quinta-feira, 24 de abril de 2014

Leão branco- rara mutação

                                                                     Leão branco

 O Leão branco constitui de uma rara mutação de cor do leão Sul-africano ( Panthera Leo Krugeri), divida uma particularidade genética chamada de leucismo. Não constitui um sub espécie. Distingue-se dos outros apenas pela a sua pelagem muito clara, quase branca, causada por anomalias em seu genes. Os seus olhos são dourados ou azuis. Estas características não acarreta problemas fisiológicos ao contrário dos albinismo, leucismo não confere maior sensibilidade ao sol. No entanto constitui uma desvantagem, pois reduz a sua capacidade de camuflar na caça à sua presas. Estes leões foram muito vulgares na natureza. O gene que confere esta característica é recessivo e apenas se revela quando são cruzado indivíduos portadores do gene mutante. Este cruzamento é feito propositadamente em zoológico por já não existirem na natureza por esta razão é neste onde existe o maior número de indivíduos.  Apareciam na reserva de Timbavati e no parque Kruger, na África do sul. mas desde 1993 não são avistados, praticamente extinto da natureza.
               Filhotes de leão branco    
  Leões  brando não são albinos. Sua cor é causada por um gene inibidor recessivo, diferente do gene do albinismo. Ele variam de louro por quase branco.  Existem também leões branco por albinismo; esse possuem os olhos vermelhos e apresentam grande sensibilidade ao sol. São raros ameaçado de extinção.                                                                    


           

Um comentário:

  1. Boa tarde amigo Juvani
    Muito interessante esta genética destes elefantes.
    Na minha ignorância pensava ser por que eram albinos. Foi de grande esclarecimento pra mim, pois assim agrego mais conhecimento com estas informações.
    Muito obrigada por partilhar.
    Desejando um final de noite esplendoroso.
    Grade abraço.
    ClaraSol

    ResponderExcluir